Logo IFRJ

IFRJ sorteia cooperativas para coleta de materiais recicláveis

            O IFRJ realizou, na tarde do dia 01/02, sorteios referentes a dois editais relacionados à gestão de resíduos da Reitoria do Instituto. Ao todo, três cooperativas foram selecionadas para realizar ações de coleta seletiva solidária e de desfazimento de bens irrecuperáveis.

            Para o edital de chamamento n° 001/2017, referente à coleta seletiva solidária, 14 cooperativas se inscreveram, tendo sido selecionadas apenas três: Coopfuturo, Cooper Ecológica e Rede Recicla Verde. O período de duração do edital, de 24 meses, será dividido entre as três cooperativas habilitadas, que recolherão papel e papelão, vidro, metal, plástico e sucata eletrônica. Está incluída nesse processo a destinação de aproximadamente 2.000 itens eletrônicos e metais diversos armazenados no novo prédio da Reitoria, no Centro do Rio.

            Já para o edital de chamamento n° 002/2017, que diz respeito à doação de bens irrecuperáveis, 13 cooperativas se inscreveram, tendo sido selecionada apenas uma, dentre duas habilitadas: a Rede Recicla Verde será responsável pela realização do desfazimento de bens patrimoniais da Reitoria IFRJ, em consonância com as legislações ambientais e de alienação. Serão destinados cerca de oitenta itens de informática, de natureza eletrônica, caracterizados pelo IFRJ como irrecuperáveis (monitores, CPU’s, impressoras, calculadora, câmera digital, fax, microondas, monitor CRT, monitor LCD, nobreak, notebook, scanner, etc).

            Desde o final do ano passado, a comissão da Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P) tem realizado campanhas na Reitoria, como a de implantação da coleta seletiva solidária, que envolveu envio do Manual da Coleta Seletiva Solidária para o e-mail dos servidores, mensagens de sensibilização via e-mail e distribuição de placas de sensibilização nos espaços da reitoria.

            Outras campanhas estão sendo preparadas para as próximas semanas: a ação de coleta de pilhas e baterias e a de recolhimento para destinação correta de resíduos eletrônicos pessoais dos servidores.

            Apesar de o início das ações da A3P ter sido localizado na Reitoria do IFRJ, os representantes da comissão planejam uma capacitação para implantação da coleta seletiva solidária e destinação de bens que passaram por desfazimento em todos os campi. “A realização desses procedimentos é obrigatória em todos os órgãos da administração pública federal. É preciso estabelecer e acompanhar práticas de sustentabilidade, racionalização e qualidade, com foco na eficiência do gasto público e na gestão dos processos de trabalho”, explica Nathália Braga, presidente da comissão e tecnóloga em Gestão Ambiental do IFRJ.

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO