Logo IFRJ

Abertura da II Semana Intercolegial de Diplomacia

A abertura da 2ª edição da Semana Intercolegial de Diplomacia (SEMID), realizada no dia 15/07 no CEFET campus Maracanã, foi iniciada com a apresentação da orquestra de cordas Camerata Laranjeiras, formada por jovens de comunidades e de outros bairros do Rio de Janeiro. Estavam presentes alunos, servidores e convidados.

O Cônsul-Geral do Japão no Rio de Janeiro, Yoshitaka Hoshino, abriu o evento palestrando sobre o sistema político estável do Japão e fez uma revisão das práticas empregatícias do modelo japonês, associando a realidade do mercado de trabalho e a saúde mental do trabalhador.

Em seguida, teve início a mesa oficial, em que, além do Cônsul, estavam presentes: o reitor do IFRJ, Rafael Almada; a diretora de Desenvolvimento Acadêmico e Institucional, Adriana Lilian Lisboa Linhares, substituta do diretor-geral; a diretora de Extensão, Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação, Ana Paula Salerno; a jornalista Danyelle Woyames, representando o coordenador-geral de Relações Internacionais; a secretária acadêmica da II SEMID, Emily Quimas; e o secretário geral, co-fundador do evento e aluno, Paulo Borges.

Para Rafael Almada o evento tem diversos papéis importantes. Ele citou o fato dos alunos estarem presentes por vontade própria, e não por obrigação, dispostos a discutir, trabalhar, e pensar possíveis soluções para várias questões. O reitor também comentou sobre diplomacia. “Trata-se de uma ciência, uma arte, uma prática de pensar ações que nos façam ver e respeitar o outro pela sua condição. Como na diplomacia internacional, onde um país respeita a cultura do outro, entendendo as práticas e o modo de vida, estabelecendo um diálogo que facilita as questões sociais, econômicas, trabalhistas”.

O reitor fez votos de que a semana fosse de grande aprendizado, de troca, tudo de forma coletiva, fortalecendo o espirito democrático. “Outra questão importante é a convivência com diferentes instituições, públicas e particulares, onde todos podem se conhecer, aumentar o networking, e perceber uma possibilidade de outras pessoas terem um alinhamento de ideia, no quesito diplomacia”, disse. Para finalizar, Rafael agradeceu ao CEFET pela parceria.

Paulo Borges agradeceu em especial aos diretores do campus, que tornaram possível a realização do evento, e explicou que o lema da SEMID “a evolução começa no dissenso”, é sinônimo de diferença.

Em entrevista, o co-fundador falou da dificuldade em realizar a SEMID. “Acredito que a maior dificuldade seja fazer um evento que é totalmente diferente do perfil da escola. É muito difícil ter gente interessada em eventos diplomáticos, e que de fato queiram ajudar a fazer o evento acontecer”.

Segundo ele, o objetivo principal é trazer pessoas de fora para conhecer o IFRJ, os cursos que são feitos, e relacionar os fóruns com os cursos existentes. Paulo também falou qual sua expectativa para o projeto. “Que a SEMID não pare, que possamos ir para outros campi. E que não seja simplesmente um evento para acontecer em uma semana, e sim, ser um programa que tenta divulgar a diplomacia e a política de modo geral”, concluiu.

Emily Quirnas iniciou agradecendo aos colaboradores do evento e falou sobre a função da SEMID. “A nossa função aqui é tentar incluir ao máximo todo o tipo de pessoa, e trazer inovação. Nós queremos acabar com qualquer tipo de restrição”, disse.

Danyelle, Ana Paula e Adriana falaram sobre a importância da diplomacia e como o evento e os assuntos abordados durante a semana impactam positivamente os alunos, fazendo-os refletir sobre a empatia, a diversidade e o futuro. Por fim, agradeceram ao convite.

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO