Logo IFRJ

Acordo desenvolverá ações no âmbito das políticas de educação e direitos humanos

Desenvolver um programa de atividades que inclua estudos, projetos de pesquisa e extensão, cursos, oficinas e seminários, no âmbito das políticas de educação e direitos humanos. Esse é o principal objetivo do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o IFRJ e a Front Line Defenders no dia 04/07, em reunião realizada na reitoria do Instituto.

Participaram do encontro a pró-reitora de Extensão, Cristiane Henriques; o diretor de Extensão Comunitária e Tecnológica da Pró-Reitoria de Extensão, Júlio Page; a diretora adjunta de Relações com o Arranjo Produtivo e Social da Pró-Reitoria de Extensão, Edméa Teixeira; a coordenadora de Proteção para Américas da Front Line Defenders, Ivi Silva; e os professores do IFRJ Lesliê Vieira Mulico (campus Pinheiral), Ana Paula Salerno e Pâmella Passos (ambas do campus Rio de Janeiro).

“Num momento em que temos passado por diversas crises mundiais, em que por vezes os direitos humanos são considerados absurdos ou besteiras de intelectuais, é importante levarmos o conhecimento ao maior número de pessoas sobre o que eles realmente são”, afirmou a pró-reitora de Extensão, Cristiane Henriques, que disse ainda que é possível levar esse esclarecimento aos alunos e demais públicos internos através de palestras, cursos e atividades: “Podermos contar com parceiros de fora que possam trazer essas informações é muito interessante, pois os alunos não terão a impressão de ser apenas um discurso dos professores ou da instituição. E isso contribuirá com a formação deles enquanto cidadãos”, destacou.

A Front Line Defenders foi fundada em Dublin (Irlanda), em 2001, com o objetivo específico de proteger defensores e defensoras de direitos humanos (DDH) em risco, pessoas que trabalham de maneira não violenta por qualquer um ou todos os direitos consagrados na Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH). “Nós temos o costume de receber os defensores e defensoras dos direitos humanos na Irlanda e leva-los às universidades e escolas porque também é de nosso interesse continuarmos a receber o apoio da sociedade civil irlandesa. Levar esse trabalho para escolas e universidades em outros países é, de certa forma, uma novidade para nós, mas também é muito interessante”, comentou Ivi Silva.

A professora Pâmella Passos explicou um pouco mais sobre o ponto ressaltado por Ivi e contou que um dos planos de trabalho já definidos no Acordo de Cooperação Técnica é em relação ao intercâmbio de defensores de direitos humanos. “Eu e a professora Evelyn Morgan, do campus Arraial do Cabo, estaremos à frente desse plano de trabalho. A ideia é receber aqui no IFRJ esses defensores, através da indicação da Front Line Defenders, e poder circular com eles nos campi e propor cursos sobre a história do Brasil, além de visitas culturais, históricas entre outras”, detalhou.

Outro plano de trabalho já definido será executado pelo professor Lesliê Vieira Mulico. Ele prevê a execução de um livro didático de nível básico para defensores de direitos humanos. “O projeto se inicia numa pesquisa de demandas e interesses com os defensores de direitos humanos brasileiros e estrangeiros. Basicamente, nos debruçaremos em alguns documentos que dizem respeito à temática, artigos sobre as necessidades e análises de interesse, então produziremos questionários para levantamentos e, a partir desses levantamentos, buscaremos a bibliografia para integrar esse livro didático”, pontou.

Pâmella Passos lembrou que ações nesse sentido não são algo novo no Instituto: “Já fizemos cooperação técnica com o Instituto de Defensores de Direitos Humanos (IDDH), que gerou um curso de extensão chamado ‘Cultura Popular e Direitos Humanos’ e foi publicado em cartilha. Também já tivemos uma cooperação técnica com o Raízes em Movimento, do Complexo do Alemão. Em 2015, ganhamos um projeto da Faperj e fizemos o seminário ‘Cultura e Direitos Humanos’. Então vale destacar que o Instituto tem tentado garantir essa ação no campo de educação dos direitos humanos em diversos campi”, finalizou.

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO