Logo IFRJ

Entrega definitiva do campus Niteroi

Ato de descerramento da fita inaugural  

A entrega definitiva do campus Niteroi do IFRJ ratifica o compromisso de ampliação da oferta de ensino para toda a região de Pendotiba. A cerimônia aconteceu ontem, 18 de dezembro, no bairro do Sapê, e contou com a presença do secretário de Educação do MEC, da comunidade acadêmica do IFRJ e de autoridades locais.

A mesa de abertura foi composta pelo magnífico reitor do IFRJ, professor Rafael Almada; pelo secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Romero Portella Raposo Filho (representando o ministro da Educação, Rossieli Silva); o diretor de implantação do campus Niterói, Eudes Pereira; a secretária municipal de Educação de Niteroi, Flavia Monteiro e o reitor do Instituto Nacional de Educação de Surdos – INES -, Marcelo Cavalcanti.

Também, estiveram presentes: o pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-graduação, Rodney Albuquerque; o pró-reitor de Planejamento e Administração, Igor Valpassos; a pró-reitora de Ensino, Alessandra Ciambarella; a diretora de Planejamento Estratégico e Desenvolvimento Institucional, Ana Paula Benfeito, representando a Pró-reitoria de Desenvolvimento Institucional, Valorização de Pessoas e Sustentabilidade; o diretor de Extensão Comunitária e Tecnológica, Júlio Page, representando a Pró-Reitoria de Extensão. 


O reitor Rafael Almada destaca o apoio do Ministério da Educação

O reitor destacou o potencial do novo campus. “Hoje fazemos a entrega definitiva, e me sinto feliz em participar de modo ativo deste projeto, que há alguns anos vem sendo desenvolvido aqui em Niteroi. Assim que assumimos, com a primeira etapa das obras já feita, percebemos que era preciso resolver algumas pendências existentes, e graças a todo um trabalho direcionado, e ao apoio do Ministério de Educação, aceleramos a conclusão da segunda fase. Nossa expectativa, com as obras concluídas, é a de que as aulas comecem agora em fevereiro”. Rafael ainda parabenizou o diretor Eudes e sua equipe, e disse que o campus começa a todo vapor. “Então, este é um momento de confraternização, de comemorarmos a conclusão das obras, um momento particularmente especial para os servidores, que trabalham, e que sabem que o IFRJ segue no firme propósito de transformar a vida das pessoas”. 


Romero Raposo destacou a importância da Rede Federal

Romero Raposo disse que obras paradas sempre o incomodaram, e muitas vezes por conta do que ele definiu como uma ‘imersão na burocracia’. “Mas conseguimos fazer um mapeamento do que precisava ser feito. Então, organizamos a casa e demos continuidade aos bons projetos, os que tivessem um foco total na gestão”. Sobre a Rede Federal, Raposo disse que o campus Niteroi é mais um exemplo de sucesso na trajetória dos institutos. “Tenho orgulho em dizer que o projeto IF continua dando certo. O campus Niteroi faz parte de um modelo vitorioso, este é mais um espaço feito para o desenvolvimento da educação no país”.

Sobre o futuro, o secretário falou que a educação profissional deve ser prioridade para o Brasil. “Para isso é preciso que exista um entendimento e um reconhecimento nacional, pois esta modalidade de educação não pode mais ser encarada como menor diante das outras. A Rede Federal é um oásis de excelência, mas precisamos ter um foco na educação profissional”, concluiu.      

A finalização da fase dois da obra e entrega definitiva do campus Niterói é, na opinião do diretor-geral Eudes Pereira, mais um importante marco na expansão da Educação Profissional, Científica e Tecnológica no Brasil e no Estado. O campus faz parte da etapa mais recente de expansão do IFRJ, que inclui ainda os campi Resende, Belford Roxo e São João de Meriti


Servidores e autoridades comemoram o fim das obras

Eudes Pereira fez os agradecimentos ao MEC e à prefeitura de Niteroi, e reservou elogios especiais aos servidores do campus. “São pessoas muito importantes, que estiveram sempre ativos e confiantes a respeito do trabalho que desenvolvemos aqui”. Eudes também disse que sua satisfação maior é saber que o campus atende às necessidades da região. “Nossos eixos foram escolhidos pela população, e isso me deixa orgulhoso, porque sei que dessa forma nós vamos fazer história nesta região, gerando oportunidade para quem precisa de uma educação de qualidade, pública e gratuita”.

Flávia Monteiro disse que o IFRJ traz possibilidades e oportunidades para toda a região. “O que é feito aqui certamente terá efeitos positivos e vai afetar positivamente o desenvolvimento econômico. Este instituto é um sonho que hoje se realiza”.

O campus Niterói do IFRJ faz parte da Fase III do Plano de Expansão da Rede de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. O campus tem capacidade para atender até 1500 estudantes, com a oferta de cursos técnicos, integrado e concomitante/subsequente, uma graduação e uma pós-graduação, além dos cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), atividades de Pesquisa e Extensão.

As atividades do campus Niterói tiveram início no segundo semestre de 2016, e em 2017 passaram a acontecer, em caráter provisório, na Fundação Oscar Niemeyer, no Centro. Atualmente são oferecidos cinco cursos FIC, dois cursos de extensão – Preparatório Enem e Oficina de Prática e Conversação Básica em Libras – e o curso técnico concomitante/subsequente em Administração.

O campus possui 30 docentes e 13 técnico-administrativos, e oferece cursos ligados aos eixos tecnológicos de Gestão de Negócios; Informação e Comunicação, e Ambiente e Saúde.

Esses eixos foram escolhidos após pesquisa realizada pelo campus, que consultou a população, os setores da economia local e os alunos das escolas municipais para entender as demandas da cidade. Além disso, uma audiência pública foi realizada, em abril de 2017, na Câmara de Vereadores de Niterói.

Dentro desses eixos, já são ofertados cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC); cursos de Extensão; cursos Técnicos Concomitantes/Subsequentes e cursos de Educação à Distância (EAD). Para o primeiro semestre de 2019, já foram confirmadas 354 vagas para turmas dos cursos técnico integrado ao ensino médio (108), técnico concomitante/subsequente (96) e FIC (150).

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO