Logo IFRJ

O futuro do planeta e a responsabilidade humana

No segundo dia da Semana de Meio Ambiente foram lançados dois programas ambientais de grande importância para a comunidade acadêmica: a Coleta Seletiva Solidária e a Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P). O diretor-geral do campus, David Aguiar afirmou que a Coleta Seletiva Solidária não terá nenhum ônus para o campus e seu objetivo principal é de ajudar a proporcionar o desenvolvimento regional por meio da coleta seletiva de recicláveis na unidade.

No início do segundo dia, a mesa de abertura contou com a presença do Prof. David Barreto de Aguiar (Diretor Geral do Campus), da Prof. Alessandra Fortuna Neves (Coordenadora do Curso Técnico em Meio Ambiente) e do Técnico em Laboratório Glaubert Lucas de Carvalho Cabral. Durante um pouco mais de uma hora os participantes desta mesa tiveram a oportunidade de lançar dois programas ambientais de grande importância para a comunidade acadêmica. São estes os programas: a Coleta Seletiva Solidária e a Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P). A palestra apresentou pontos interessantes como uma excelente explicação do Técnico de Laboratório Glaubert Lucas sobre a composição química dos mais variados tipos de plásticos poliméricos. Por fim, durante as perguntas da plateia, o Prof. David foi taxativo em afirmar que a Coleta Seletiva Solidária não terá nenhum ônus para o campus e seu objetivo principal é de ajudar a proporcionar o desenvolvimento regional por meio da coleta seletiva de recicláveis na unidade.

Após a exposição da primeira palestra, Adriana Miguel Saad, secretária executiva do Consórcio Intermunicipal Lagos São João, e Vicente de Paulo Santos de Oliveira, pró-reitor de Pesquisa Extensão e Inovação do IFF. Adriana, com sua experiência em gestão dos recursos hídricos, fez uma palestra sobre a obrigação das concessionárias em cumprir seus prazos de obras e de atendimento às metas por ocasião da concessão.

Por fim, a IV SEMACAC recebeu Maurício Musi Molisani, que ministrou a palestra Uma análise ambiental do passado, presente e futuro da Região dos Lagos. Na atividade, o professor Maurício apresentou modelos da transformação da Terra, começando da Pangea, passando pelo afastamento dos continentes até chegar ao arranjo atual do planeta. O docente também falou sobre as mudanças na paisagem e na cobertura vegetal da região causadas sobretudo pelo desmatamento da área e pela consequente especulação imobiliária.

 

 

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO