Logo IFRJ

NOTA DE ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO

O Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) informa que, em 02 de maio de 2019, o Ministério da Educação – MEC bloqueou no SIAFI (Sistema Integrado de Administração Financeira) o valor de R$ 16.281.273,00 (dezesseis milhões, duzentos e oitenta e um mil, duzentos e setenta e três reais), que representa o valor de 32,6% do orçamento total de 2019 para o IFRJ.
O IFRJ, que é uma instituição de ensino formada pela unificação da Escola Técnica Federal de Química (ETFQ) e o Colégio Agrícola Nilo Peçanha (CANP-Pinheiral), é uma autarquia federal que atualmente possui 15 unidades: Arraial do Cabo, Belford Roxo, Duque de Caxias, Engenheiro Paulo de Frontin, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Paracambi, Pinheiral, Rio de Janeiro (Maracanã e Realengo), Resende, São Gonçalo, São João de Meriti e Volta Redonda, que oferecem cursos técnicos, cursos de graduação e de pós-graduação em diferentes áreas, como: Administração, Agroindústria, Agropecuária, Informática, Meio Ambiente, Alimentos, Biotecnologia, Farmácia, Matemática, Meio Ambiente, Turismo, Automação Industrial, Eletrotécnica, Física, Fisioterapia e Química. Em 2018, ingressaram nos cursos 5.685 novos estudantes e atingimos o número de 16.798 estudantes matriculados e com 3.303 estudantes que alcançaram o seu diploma e conclusão do curso. Estes dados podem ser visualizados publicamente no endereço: http://resultados.plataformanilopecanha.org/
Além das ações de ensino, há também em nossos laboratórios pesquisas científicas e tecnológicas com participação de servidores e estudantes, que contribuem com a solução de problemas e resultados para o desenvolvimento do nossos país. Além disso, há ações com a comunidade externa, que denominamos atividades de extensão, que oferta cursos de curta duração, ações de inclusão social, eventos científicos, atividades artísticas e esportivas em nossas unidades.
Uma vez que, desde 2015, viemos sofrendo cortes no orçamento institucional, este bloqueio provoca a redução do orçamento e impacta na manutenção do IFRJ, como o pagamento de contratos de limpeza e de vigilância – gerando mais desemprego no Estado, pagamento de água, energia elétrica, cursos de capacitação de servidores, recursos para reformas de salas de aulas, novas obras de laboratórios, salas de aula, pagamento de bolsas de estudos, programas de inclusão social, e atinge todas as áreas do funcionamento das 15 unidades do IFRJ. Esse cenário afeta diretamente as ações de ensino, pesquisa e extensão em andamento.
Por tudo isso relatado, informo que esta semana a nossa equipe estará em Brasília, junto aos demais reitores dos Institutos Federais, apresentando ao Secretário de Educação Profissional e Tecnológica e ao Ministro da Educação a possibilidade do cancelamento deste bloqueio no orçamento de toda a Rede Federal. A expectativa é a de que seja possível sensibilizar o Ministério da Educação e o governo Federal da importância e da relevância de ações educativas que beneficiam diretamente milhões de brasileiros. Nós, da gestão, estamos avaliando internamente as ações e iniciativas no âmbito da instituição para reduzir o impacto nas atividades para os nossos estudantes, a razão da existência do nosso IFRJ.
A atual gestão da reitoria do IFRJ reforça o compromisso de levar educação pública, gratuita e de qualidade a diversas regiões do Estado do Rio de Janeiro, priorizando a oferta de ensino às populações de baixa renda, propiciando a jovens e adultos uma real possibilidade de inserção no mercado de trabalho, através de qualificação profissional e de formação cidadã. O IFRJ entende que a Educação é sempre um investimento no desenvolvimento do nosso país.

Rafael Barreto Almada
Reitor - Instituto Federal do Rio de Janeiro

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO