Logo IFRJ

Projeto em incentivo à leitura expande sua influência para além de Niterói

O projeto de extensão “Círculo de Leitura”, criado pelas servidoras da biblioteca do IFRJ campus Niterói, foi convidado para uma parceria com a prefeitura de Duque de Caxias. O convite foi feito por Suzi Farias, coordenadora do Departamento de Humanização do município.

O projeto de extensão visa incentivar a leitura, em especial, dentro de uma temática que contribua e atenda à lei 10.639/2003 – que determina que a história africana e afro brasileira deva ser trabalhada em todos os âmbitos da educação, além de incluir o “Dia Nacional da Consciência Negra”, em 20 de novembro, no calendário escolar.

A parceria propôs que o IFRJ campus Niterói participasse de um projeto literário para servidores e gestores da área de saúde de Duque de Caxias. No dia 25 de julho, as servidoras da biblioteca fizeram a apresentação do “Círculo de Leitura”, junto com outros projetos convidados.

“O nosso projeto era o mais barato, o mais simples, só que foi o mais elogiado. Nós fomos convidados a apresentar o projeto para a Secretaria de Educação de Caxias e vamos mostrar nossos resultados em Niterói para que eles possam reproduzir”, comentou Karine Cariello, servidora da biblioteca do IFRJ.

A ideia do Departamento de Humanização é levar, mensalmente, uma caixa com livros à unidades de saúde para serem lidos por profissionais da área. O “Círculo de Leitura” contribuiu com a doação de livros sobre a temática afro, além de programar visitas e atividades. A proposta principal é incentivar que esses profissionais saiam do ambiente de trabalho de desgaste e estresse, por meio da leitura.

Com essa parceria entre Niterói e Duque de Caxias, a proposta para o futuro é que alunos do IFRJ campus Duque de Caxias se tornem voluntários do projeto.

Histórico – Em 2017, foi realizada uma exposição durante o mês de novembro, em homenagem ao “Dia Nacional da Consciência Negra”. Foram expostos três livros sobre teatro negro, personalidades negras brasileiras e a história do músico negro Nelson Cavaquinho. Para abrir o evento, o IFRJ campus Niterói recebeu Luiz Antonio Aguiar, especialista em obras do escritor negro Machado de Assis.

Com o sucesso da exposição e a importância de manter a temática afro presente na formação dos alunos, a biblioteca reformulou o evento e, em 2018, o transformou em um projeto, que foi aprovado pelo edital Pró-Extensão. A ideia inicial era fazer um total de dez “Círculos de Leitura” em escolas municipais e estaduais de Niterói, durante oito meses.

O primeiro livro usado foi “Uma escuridão bonita”, do autor Ondjaki. Também foram usados livros da autora Conceição Evaristo, além de dois livros paradidáticos. A proposta era ir às escolas, ler esses livros e doá-los. No final dos oito meses de projeto, já haviam sido realizadas 20 atividades, superando as expectativas iniciais. Três ocorreram dentro do IFRJ campus Niterói e 17 em escolas públicas do município, envolvendo sete alunos voluntários e um bolsista.

A biblioteca conseguiu apoio para a criação de uma página no Facebook (http://www.facebook.com/circulodeleituraIFRJ), que divulga e dá mais visibilidade ao projeto. Mesmo após o fim dos oito meses de atividades, muitas demandas ainda são recebidas, o que faz com que o “Círculo de Leitura” continue acontecendo.

Colaboração: Suzana Carqueija

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO