Logo IFRJ

VI Semac reúne arte, cultura e esporte no campus Duque de Caxias

A “VI Semana de Cultura (Semac)” foi realizada entre os dias 21 e 24 de outubro no Campus Duque de Caxias. Os quatro dias foram destinados à imersão cultural por meio de apresentações, exposições e oficinas, bem como da prática saudável e consciente do esporte.

Exposição

A exposição “Curiosidades Sobre os Animais”, aberta a todo público, foi idealizada pelos professores de Biologia do campus, que apresentaram a coleção didática do campus. Larissa Tebaldi, professora de Biologia do campus, comentou a participação da equipe na Semac. “O objetivo é fazer a divulgação da ciência e trazer discussões de nível educacional”, disse a docente. Neste ano, a exposição foi além na oferta de recursos tecnológicos, permitindo o acesso a informações via QR Code.

A Associação Comunicaxias esteve presente durante os quatro dias de evento, oferecendo empréstimo de livros aos visitantes. Participante do projeto, o jovem Daniel Lafaiete falou um pouco mais sobre a atividade desenvolvida pela Associação. “Estamos sempre transportando e levando conhecimento até uma área que tenha um déficit de alfabetização, literatura e da cultura nacional”. Além de livros, o projeto arrecada roupas para doação às comunidades do município.

Oficinas

Alunos da disciplina Gênero e Sexualidade, da Licenciatura em Química, orientados pela professora Gabriela Salomão, promoveram oficinas relacionadas à diversidade. A oficina “Transgênero e o mundo dos esportes” começou com um formulário enviado para a comunidade do campus e, baseados no que foi respondido, os alunos procuraram acabar com o preconceito dos respondentes. Já a outra oficina, intitulada “Todos somos amoladores de faca?”, procurou conscientizar as pessoas acerca de comentário preconceituosos que podem constranger os outros.

Em referência aos 100 anos da tabela periódica e aos Jogos Olímpicos de 2020, alunos do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) do campus apresentaram a relação entre os esportes olímpicos e os elementos químicos.

Provando que o evento tinha atrações para diferentes públicos, a professora de Inglês do campus Adriana Rigueira apresentou a oficina “No ponto a ponto do bordado”, ensinando os participantes a construírem pontos básicos da conhecida arte de bordar tecidos.

Já o Coletivo Negritude Federal organizou a oficina “Tranças afros e turbantes: resistência e poder”. Estiveram presentes a empreendedora do ramo de acessórios femininos, Gisele Bartar, e a maquiadora especializada em peles negras, Suzane Chagas, além da aluna e participante do Coletivo, Landara Marcele.

Em duas turmas, a professora Fernanda Soares e a aluna da Licenciatura em Química Bárbara Luciana apresentaram a “Oficina de Automaquiagem: “O objetivo da oficina é fazer com que a pessoa aprenda a valorizar o seu rosto, a se valorizar e a aumentar a autoestima”, pontuou a estudante.

Apresentações

Coordenado pela professora Ana Carla Beja, um grupo de alunas realizou o espetáculo de dança do ventre “Sobre nós”, atração que agitou o auditório do campus. O projeto de extensão procura trabalhar a dança e o empoderamento feminino.

As professoras Andrea Nascimento e Ana Lúcia Gama, integrantes do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas (Napne), apresentaram uma história de fantoches sobre a inclusão e as diferenças do outro para os alunos da instituição vizinha ao campus, a Creche Municipal Poetisa Cecília Meireles.

Trabalhando em conjunto, o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi) e o Coletivo Negritude Federal promoveram a exibição do filme “Auto de Resistência”, que fala sobre as mortes de pessoas negras nas comunidades do Rio de Janeiro.

Encerrando as atividades da VI Semac, o Unicirco Marcos Frota polo de Duque de Caxias apresentou performances circenses ao público presente, com números de malabarismo, palhaços e acrobacias. O projeto conta com a participação de alunos das escolas da rede pública do município.

Gincana

Ponto forte da Semac, a gincana reuniu os alunos dos cursos técnicos integrados ao Ensino Médio e da Licenciatura em Química. Os estudantes se dividiram em seis bandeiras e disputaram modalidades como futsal, basquete, vôlei, corrida, tênis de mesa e xadrez. A grande campeã foi a equipe da bandeira rosa, formada por alunos dos cursos técnicos em Química e Plásticos.

Como parte da competição, as seis equipes recolheram juntas 1.299 quilos de arroz, 80 quilos de açúcar, 10 quilos e meio de café, 213 quilos de feijão, 29 quilos e meio de fubá, 39 quilos e meio de farinha, 13 quilos de enlatados, 24 quilos e meio de macarrão, 10 litros de óleo e 18 quilos de sal.

Os alimentos foram destinados às ONG’s Siga Movement e Mundo Novo, ao projeto Unicirco, aos abrigos Lar Beneficente Arco-íris e Lar Jesus é Bom, aos funcionários terceirizados do campus e às famílias dos alunos de tae-kwon-do do Projeto Lutas.

Texto: Pedro Henrique da Silva Pereira

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO