Logo IFRJ

VI Semana de Cultura no campus Duque de Caxias

A VI Semana de Cultura do campus Duque de Caxias (Semac), teve seu início na segunda-feira, dia 21 de outubro. Representante da Pró-Reitoria de Extensão, Júlio Page, que além de professor do campus, é diretor da Diretoria de Extensão Comunitária e Tecnológica (DIPROEXT) ressaltou a importância de ações de extensão como a Semac.

A coordenadora de Extensão do campus, Juliana Cavssin, agradeceu aos presentes pela participação no evento, que é uma forma de interação entre a comunidade do instituto com a comunidade externa. Além de oferecer oficinas, apresentações, exposições e prestação de serviços, a VI Semac acolhe em sua programação a gincana do campus, que contempla diversos esportes, como futsal, basquete, vôlei, xadrex e tênis de mesa.

No primeiro dia, a Companhia Polifonia, projeto de extensão coordenado pela professora Letícia Carvalho da UniRio, trouxe a Oficina Cantante para o evento, com jogos e canções que buscavam a integração dos participantes.

grupo de dança, de mãos dadas, dançando em círculo

Um dos participantes da oficina, o aluno do curso técnico em Química, Daniel Pessanha deu sua opinião sobre a atividade. “Foi bom pra trabalhar a coordenação motora, a melodia. O fato de cantar e dançar ao mesmo tempo é muito divertido. Despertou a alegria do pessoal que estava aqui”, disse o estudante.

“O encontro cantante é um lugar em que a gente resgata a brincadeira e os jogos tradicionais, que tenham música e corpo. É um encontro de resgate da nossa cultura e abre espaço para se encontrar, brincar e jogar”, explicou o monitor do Projeto Polifonia, Wallacce Pinheiro, que considerou a atividade como a concretização da extensão universitária.

O munícipio de Duque de Caxias foi tema de uma mesa redonda, ministrada pela professora Tânia Amaro, diretora do Instituto Histórico da Câmara Municipal de Duque de Caxias, que apresentou a história e algumas curiosidades sobre a cidade.  “Trazer a história da cidade e da Baixada Fluminense é muito importante. Quando eu falo de cidadania, de conhecer o seu lugar, a sua história, eu falo de cidadania participativa”, explicou a historiadora.

tres garotas em frente a uma mesa

As crianças e os responsáveis da comunidade externa do campus foram convidados a participar da contação de história organizada pela Equipe de Biologia, sobre “Direito à saúde: história e importância da vacina”, a fim de conscientiza-los a respeito da importância das vacinas na prevenção de doenças.

Exposições

As exposições fixas: Mulheres na Luta, Ilustrações dos Alunos e História do vídeo game: um passeio histórico pelos jogos eletrônicos são atrações permanentes do evento. A primeira, organizada pelo Coletivo Fênix, procura chamar a atenção para causas em defesa das mulheres; a Ilustração dos Alunos, reúne obras de nove alunos dos cursos de Química, Plásticos e da Licenciatura em Química expostas nas paredes da instituição; enquanto História do vídeo game possibilita um momento de nostalgia e encontro entre jogos antigos e os mais modernos.

Oficinas

Alunos da disciplina de Física do curso de Licenciatura em Química preparam Jogos Educacionais para os participantes do evento. A oficina foi coordenada pela professora Valeska Souza. Alguns jogos confeccionados pelos estudantes foram o Pacman Hidraúlico, com o objetivo de entender a pressão dos líquidos, o F1 game, corrida de tabuleiro com perguntas básicas sobre a física do cotidiano e o Perfil Físico, que apresentou a história de inventores como Einstein, Newton e Galileu Galilei.

Outra oficina de destaque na Semac, “Arte e Sustentabilidade” apresentou três projetos que levaram os participantes à reflexão. Um dos projetos apresentados, ‘Papel do Amanhã’, alertou para a reciclagem e reutilização de papeis, oferecendo um exemplo de reciclagem que pode ser feita em casa.

Alunos do terceiro período do curso de Segurança do Trabalho apresentaram a oficina “Conceito de combate à incêndios”. Os estudantes, orientados pelo professor Paulo Malheiros, explicaram as classes do fogo, equipamentos adequados para cada acidente, e as formas de prevenção de incêndio em casa e nas refinarias.

 

Texto: Pedro Henrique da Silva Pereira

 

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO