Logo IFRJ

Pesquisa

APRESENTAÇÃO

 

O IFRJ Campus Rio de Janeiro atua em atividades de pesquisa e inovação em diversas áreas: Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicada, Ciências da Saúde Linguística, Letras e Artes e Engenharias.

As atividades de pesquisa e inovação abrangem um sistema de trabalho que demanda criatividade, metodologia sistemática e visa uma educação voltada para a construção e divulgação de conhecimentos científicos, tecnológicos e sócio-artístico-culturais. Desta forma, de maneira crescente, a instituição tem valorizado e incentivado as atividades voltadas para a pesquisa e inovação.

Essas atividades envolvem toda a comunidade do campus, de pesquisadores a discentes de nível médio, graduação ou pós-graduação; contribuindo para a formação de cidadãos com alto nível de qualificação que geram produção científica, artística e cultural e tecnológica para o desenvolvimento do país e o bem-estar da sociedade.

O Campus Rio de Janeiro executa ações voltadas à pesquisa científica como:

  • Grupos de pesquisa credenciados pelo CNPq.
  • Fomento à pesquisa através de edital interno a projetos de pesquisa do campus Rio de Janeiro do ifrj (Pesquisa-CRJ)
  • Bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica (PIBIC e PIBITI) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ).
  • Participação dos Pesquisadores e alunos em eventos científicos institucionais e externos.

 

Profa. Ana Paula Salerno

Diretora de Extensão, Pesquisa e Inovação

Profa.  Simone Lorena Quiterio de Souza

Coordenadora de Pesquisa do Campus Rio de Janeiro

 

GRUPOS DE PESQUISA – CNPq

Grupos de pesquisa ativos todos reconhecidos institucionalmente e credenciados no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq):

https://portal.ifrj.edu.br/pesquisa/grupos-pesquisa-ifrj

 

DOCUMENTOS E EDITAIS

  • PESQUISA

Edital interno 04/2019 de fomento a projetos de pesquisa do Campus Rio de Janeiro – 2019/2020

Edital de Pesquisa - 2019 

RESULTADO DE HOMOLOGAÇÃO- NOVO

Termo de compromisso 

Formulário de inscrição

Nota de Esclarecimento

 

 

AGENDA DE EVENTOS

Encontro científico

AGOSTO

Data: 4ª feira, 28 de agosto de 2019

Horário: 12h às 13h

Tema: "A participação da Química na conservação e na restauração de bens patrimoniais."

Palestrante: Dr. Daniel Lima Marques de Aguiar

Local: Auditório

Mini-currículo: Bacharel em Farmácia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), trabalhou com o isolamento de identificação de substâncias larvicidas contra Aedes aegypti a partir de extratos de Spilanthes acmella no Programa Voluntário de Iniciação Científica (PIVIC), sob orientação do Professor Roberto Pereira Santos. Obteve seu título de mestre (2011) pelo Programa de Pós Graduação em Química pelo Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde trabalhou a preparação e caracterização de novas formas polimórficas de cefadroxila e cefalexina por RMN de sólidos sob a supervisão da Profa. Rosane Aguiar da Silva San Gil. Durante o mestrado obteve experiência em análises por Difratometria de raios X de pó (XRPD), Calorimetria Diferencial de Varredura (DSC), Análise Termogravimétrica (TG), Espectroscopia na região do infravermelho (FTIR), Microscopia Eletrônica de Varredura (SEM), Ressonância Magnética Nuclear em Solução (RMN 13C e RMN 1H), Ressonância Magnética Nuclear de sólidos (RMN 13C e RMN 15N) em temperatura ambiente e com variação de temperatura (para observação de transições polimórficas in situ). Em outubro/2013 foi aprovado em concurso público como docente da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro e em 2014/1 iniciou sua carreira docente na EBA/UFRJ onde ministra disciplinas relacionadas às aplicações da química para o curso de graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis. Desde 2016 é doutor pelo Instituto de Pesquisas em Produtos Naturais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde desenvolveu tese realizando cálculo de propriedades magnéticas de sólidos iônicos e moleculares através da teoria do funcional de densidade (DFT) baseado em pseudopotenciais e ondas planas, pelo método GIPAW sob a supervisão da Prof. Rosane Aguiar da Silva San Gil e do Prof. Ricardo Bicca de Alencastro. Atualmente é coordenador do curso de graduação em Conservação e Restauração da EBA/UFRJ, coordenador do Laboratório de Estudos em Ciências da Conservação (LECiC) e investiga estudos de corrosão de metais em abordagens experimental e teórica.  

 

 

 

ASSUNTOS

SERVIÇOS

REDES SOCIAIS

NAVEGAÇÃO